26 de dez de 2009

MP3 para download: GOG - Ponto Phinal

CLIQUE AQUI!

Ponto Phinal

Pediu Perdão Pelo Painel, Povo Perdoou!

Perseguiu Perueiros, Placas Publicitárias, Pavor!

Pego Pela PF-Pandora Pegando Propina... Protelou!

Podridão Propagou, Pelos Poros Pipocou

Proporções Profundas, Prece Pós-Paulada

Parlamentares Pouco Prudentes Povoando Paletó Processados, Pega!

Panorama Prova Porque Precisamos Parar Pra Pensar,

Pensar Pra Por Pessoas Possuindo Poder!

Pelegos, Paga Paus Provocam, Proclamam... Psiu!

Para! Proibido Proibir! Proibido Proibir!

Posso Prosseguir? Pode!

Posso Prosseguir? Podemos!

Plano Piloto, Planaltina, Paranoá, Pedregal,

Professoras, Pedagogos, Psicólogos, Passadeiras,

Porteiros, Palmarinos, Pais, Pedestres, Pioneiros,

População Perplexa Pergunta! Porque Panetone?

Poderiam Pedir Pernil, Presunto, Peru,

Passas, Pavê, Pudins, Patê, Presentes,

Passagem Prazerosa, Pro Povo Preto, Pobre, Periférico

Pavimentação Pública, Paradas, Pontes, Pistas, Postes, Passam!

Paparicado, Patrocinado Por Peculato, Porcentagens, Pagamentos,

Picadeiro Prosperou... Pandemia!

Protegidos Por Padroeiras, Pactos, Pistolas, Patolas, Procuradores, Padrinhos

Pistolões Promulgaram PDL’s, PDOT

Plantel Possui Palácios Pomposos, Pratarias, Parabólicas,

Passaportes, Pingentes Preciosos, Pisos Parquê!

Promovem Passeios Paisagísticos, Pares Perfeitos,

Patrocinam Pileques, Pescarias Picantes, Prefeitos

Posso Prosseguir? Pode!

Posso Prosseguir? Podemos!

Professor Pastinha! Patativa, Poeta Prosador:

Pelas Palafitas, Palhoças, Persistem Penúria,

Pindaíba, Penumbra, Precariedade

Pernilongos, Percevejos, Perambulando Pelas Paredes Picam Pessoas

Pediatras Presenciam Pupilos, Pimpolhos,

Pirralhos, Prematuros, Perdendo Peso!

Pálpebras Pálidas, Pulsos Palpitantes,

Pupilas Piscando... Pobreza Polui? Pobreza Polui?

Posso prosseguir?! – Pode!

Posso prosseguir?! – Pode!

Possuo Palpite, Particular, Pessoal Polêmico.

Punição Pros Patifes?

Pena Pro PO? pArruda?

Pega Palmatória! Pega Palmatória!


Fonte:
Assessoria Rap Nacional

22 de dez de 2009

Hip-hop ganha prêmio de quase R$2 milhões

Por Alexandre De Maio

Uma boa notícia para fechar o ano de 2009 é a confirmação do Prêmio Cultura Hip Hop 2010, realizado pelo Ministério da Cultura. As inscrições começam em abril de 2010 e o edital premia 128 ganhadores no Brasil, com verba de R$1,7 milhão. A premiação homenageia o rapper/ativista Preto Ghóez, do grupo Clã Nordestino, que morreu em 2004.

Em entrevista, o Secretário da Identidade e Diversidade Cultural, Américo Córdula, falou sobre o homenageado. “A Secretaria de Identidade e Diversidade Cultural tem tradição de realizar uma homenagem às lideranças dos segmentos que atua. Preto Ghóez foi um grande articulador do Hip Hop nacional”, afirma.

Américo acredita que premiar o movimento hip hop significa reconhecer e valorizar a cultura da juventude. “Esta iniciativa pretende estimular que outros entes públicos e da sociedade civil se inspirem para também criar editais.” O secretário resalta ainda que o Prêmio é um forma de mapear as iniciativas que utilizam os elementos do hip hop para construir políticas culturais.

O hip hop fecha o ano com chave de ouro, com a concretização de um trabalho e um reconhecimento de uma cultura que mudou a realidade das periferias brasileiras. Confira as categorias:

Reconhecimento: Personalidades ou entidades importantes para o desenvolvimento da cultura Hip Hop.
Sócio-Educativa – Escola de Rua: Iniciativas que já existem e que visem a utilização dos elementos do hip hop em ações sócio-educativas, através de oficinas e arte-educadores.

Geração de Renda: Iniciativas que visem a soluções que gerem renda. Por exemplo, distribuição de Cds e Dvds, oficina de moda, oficina de serigrafia, etc.

Difusão/Conhecimento (5° Elemento): Iniciativas que visem a realização de encontros, seminários ou painéis que reúnam atores do hip hop, ou à projetos que visem a produção de mídias para a difusão do hip hop. Por exemplo: jornais, fanzines, programas de rádios comunitárias, documentários, sítios de internet, etc.

Difusão Menções Honrosas: Valorizar as iniciativas que incorporem, associem, incentive o intercâmbio com outras formas artísticas à cultura hip hop, em particular das expressões culturais afrodescendentes.

Menção Honrosa: Inovação: Iniciativas socio-educativos que incorporam novos elementos à cultura de rua, além dos 4 elementos.

Menção Honrosa: Diáspora: Prêmio concebido a iniciativas que contribuam ativamente para a difusão/compreensão do significado da diáspora, por meio da difusão de informação ou a incorporação de outras formas artísticas negras à cultura hip hop.

[ Encontro de representantes do Hip-Hop com o presidente em 2003 que gerou o prêmio para 2010 ]



Fonte:
Assessoria Rap Nacional

11 de dez de 2009

Com rimas contundentes, Gog escreve sobre o escândalo de corrupção no DF

Gog, o poeta do rap nacional, acaba de concluir sua mais nova letra: Ponto Phinal. A música pronta, no entanto, pode sair a qualquer momento, segundo informa o rapper.


Ponto Phinal é uma espécie de continuação da já consagrada música "Brasil com P", que possui duas partes (duas músicas, na verdade) e possui uma característica particular que levanta a curiosidade do público e revela o talento de compor do rapper: todas as palavras iniciam com a letra "P".


Nesta nova música, Gog concentra suas criticas em cima do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, acusado de ser o comandante do esquema de corrupção no GDF, esquema este levado à tona através da operação da Polícia Federal, operação Caixa de Pandora.


De forma bastante inteligente, Gog questiona o por quê da distribuição de Panetones para a população carente (argumento utilizado pelo Governador do DF para justificar o recebimento de grande quantia em dinheiro) ao invés de realizar "pavimentação pública, paradas, pontes, pistas, postes".


Esta não é a primeira vez que Gog materializa o sentimento de toda a população. Na música "Fogo no Pavio", o rapper expõe os problemas das comunidades e a atuação dos políticos. Em seu último disco, a música "Malcom X foi à Meca e Gog ao Nordeste" traz uma citação aos fatos e ao governador do DF: "Escrevi fogo no pavio / Arruda me ligou / Infelizmente injustamente, foi eleito novamente / o povo realmente esquece bem rapidamente" (referindo-se ao caso da violaçao do Painel de votação do Senado Federal, escândalo que Arruda esteve envolvido).


[+] Leia a letra da música Ponto Phinal
[+] Leia a letra da música Malcom-X foi à Meca, Gog ao Nordeste

6 de dez de 2009

Comissão de Assuntos Sociais aprova regulamentação da “Profissão DJ”...


"A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) aprovou nesta quarta-feira, dia 2 de dezembro de 2009, projetos de lei que regulamentam as profissões de apicultor, “DJ” e nutricionista. As propostas foram aprovadas em decisão final pela CAS. E concernente a nossa classe, a votação da proposta que beneficia e regulamenta a “Profissão de DJ” (PLS 740/07), contou com a presença de representantes da categoria, advindos de todo o Brasil..."

[+] Clique aqui e leia nota na íntegra

Via Rapevolusom

2 de dez de 2009

Grupo Public Enemy fará apresentação no Brasil



O Public Enemy, um dos grupos mais respeitados e marcantes de todos os tempos na cena Rap mundial, fará apresentação no Brasil, mais especificamente em Brasília (DF), no mês de dezembro. O show, que seria dentro da programação do Festival Cerrado Virtual, no mês de novembro, será realizada no dia 12 de dezembro. O evento ainda não possui definição de local.

[+] Clique aqui para maiores informações

Via Cultura Hip-Hop

24 de nov de 2009

Sergio Vaz em Sorocaba no Especial de Consciencia Negra

Hoje, Sesc Sorocaba, apresenta pela primeira vez em Sorocaba, Sergio Vaz, o Poeta da Cooperifa no projeto Sesc Escola especial de Consciencia Negra. Mais informações Sesc Sorocaba, fone (15) 3332-9933





Sérgio Vaz por Eduardo Toledo
A poesia na vida de Sérgio Vaz sempre foi constante e presente. Nem por isso o acompanha desde moleque. Começou a escrever com vinte anos e hoje, aos trinta e nove, continua viciado e assume esse vício com prazer.
As poesias de Sérgio Vaz muitas vezes são duras, lembram, quase sempre, as letras do rap, ritmo tão difundido e admirado nos guetos. Outras vezes é aveluda, doce, quase melada. Quase sempre, porém, sua poesia é uma bandeira a favor do inconformismo, um soco no estômago dos indiferentes. Mas uma marca que é própria de Sérgio Vaz é que sempre sua poesia é verdadeira.
Sérgio Vaz chega a ser ingênuo porque acredita de verdade nas suas utopias (palavra tão pecaminosa nos dias de hoje). É talvez por isso que tantas pessoas se identificam com suas poesias e com o seu jeito de ver a vida.
Acreditar. Essa é uma palavra que deveríamos aplicar com mais freqüência em nossas vidas. O trabalho de Sérgio Vaz só existe porque ele acredita no que faz e escreve. É por gente como ele que ainda tenho certeza que a realidade pode não ser como queremos, mas o nosso mundo é como o fazemos.

Quem é Sérgio Vaz

Ele é autor dos livros Subindo a ladeira mora a noite, A margem do vento, Pensamentos vadios e A poesia dos deuses inferiores; todos eles publicados independentemente, com o apoio da Cooperifa e da Faculdade Taboão da Serra. Criou o projeto "Poesia contra a violência", foi curador do livro O rastilho da pólvora, antologia poética do sarau 43 poetas e participou do seminário "Arte na periferia" (literatura, música e cinema), em parceria com o Itaú Cultural. Ele escreveu na revista Literatura marginal, criada pela Caros Amigos e participou do livro Hip-Hop a lápis. Recebeu o Prêmio Heróis Invisíveis, dado pelo jornalista Gilberto Dimenstein. Muito próximo do movimento hip-hop, Sérgio também teve participação poética nos cds dos grupos Sabedoria de vida, GOG, 509-e e grupo 2ho.


Além disso tudo, Sérgio realiza, todas quartas-feiras, o sarau da Cooperifa, movimento de resistência cultural que vem aumentando cada vez mais. Cerca de 500 pessoas se reúnem no bar do Zé Batidão, para recitar textos e poemas. Por seu caráter revolucionário, o projeto repercurtiu nacionalmente e apareceu tanto nas telinhas quanto na mídia impressa (Folha de São Paulo e outros jornais).

Fonte poemas, texto de Eduardo Toledo e imagem: Sérgio Vaz saite oficial
Fonte "quem é Sérgio Vaz": LeiaLivro

17 de nov de 2009

CONVITE - 20 de Novembro Feriado em Sorocaba - Venha Participar da Marcha ZUMBI


CONVITE - 20 de Novembro Feriado em Sorocaba

Venha Participar da Marcha ZUMBI

09:00 hs – Ato Público na Praça Cel Fernando Prestes,Presença de autoridades, Conselho da Comunidade Negra de Sorocaba, entidades da comunidade negra da cidade e comunidade em geral. Após o ato público haverá a MARCHA DE ZUMBI, com a bateria da liga da escola de Samba até a CAPELA JOÃO DE CAMARGO, onde haverá evento com religiões afro-brasileira, Capoeira e Maracatu. Após o evento a MARCHA DE ZUMBI seguirá até o PARQUE DOS ESPANHÓIS.

Onde vera Barracas de Entidades da Comunidade Negra de Sorocaba, com a comercialização de produtos, bebidas e comidas típicas AFRICANAS, Ônibus da Mulher, com distribuição de informativos sobre doenças de predominância na raça negra. Das 13:00 hs ÀS 15:00 hs – Feijoada no salão do PARQUE DOS ESPANHÓIS, sob responsabilidade do Centro Cultural Quilombinho – adesão mediante compra de convites.

Das 13:00 hs até as 22:00hs – Apresentação da Bateria da liga, Blocos e Escolas de Samba de Sorocaba, Capoeira de Angola Mestre Cuco,Marina Carvalho cantando enredos, apresentação de Rei Momo, Rainha do Carnaval, Show de Hip Hop,dança de Rua Suburban Breakers, Rap Nossa Cara Preta, X da Questão, Função Ipó, DJ Subrinho, Dança Afro e os Ritmos da Guiné, Grupo Panela do samba, Caso Certo e o Samba Rock do Astral Samba Sport Clube.

Sua Presença será Muito Importante


NOSSA CARA PRETA - HIP HOP DE RAIZ
Contatos - Márcio Brown
(15) 2104-5102 / 9128-1534
msn -
mb13volts@gmail.com
e-mail -
nossacaraperta@gmail.com

30 de out de 2009

A sombra da árvore do crime



Uma árvore nasceu bem no meio no meio de uma comunidade. No início ninguém se importou muito, pois a árvore não incomodava. Com o passar do tempo, a árvore cresceu e seus galhos começaram a fazer uma sombra enorme sobre as casas. As pessoas queriam tomar um banho de sol ou secar suas roupas no varal e não conseguiam por causa da sombra.


A comunidade começou a reclamar. No ônibus, no mercado, no salão, nos bares e clubes só se falava da maldita sombra que perturbava a todos. Alguns grupos organizados passaram a cobrar das autoridades uma providencia, até que a situação se tornou insustentável. Passou até na televisão.


Finalmente, houve uma reunião e as autoridades decidiram enviar uma equipe para acabar com o problema. Essa equipe munida de tesouras enormes, começou a cortar os gravetos que estavam mais salientes, aqueles galhos mais finos que ficavam na parte mais externa da árvore. Não demorou muito e o “problema estava resolvido” O sol agora brilhava sobre os telhados das casas e o povo estava feliz, ninguém mais pensava na árvore. Até que em outra primavera novos gravetos cresceram e a sombra voltou a aterrorizar a sociedade.


É exatamente dessa forma que nossa sociedade combate o crime, a violência e a insegurança. A árvore do crime está bem no meio da sociedade, suas raízes são profundas e seus tentáculos estão instalados nos poderes executivo, legislativo e no judiciário. Está na polícia, nas organizações sociais e nas entidades religiosas.
O tronco dessa árvore é rico em corrupção, sonegação, estelionato, tortura e hipocrisia.


Quando a situação se torna crítica e a comunidade exige uma postura das autoridades, a polícia é enviada com seus fuzis para furar o crânio daqueles negrinhos que ficam vendendo sua balinha de maconha nas esquinas das ruas (os gravetos). Enquanto isso, ss galhos mais grossos protegem o caule. A hipocrisia somada a corrupção, impedem que a raiz da planta seja atingida. O pior disso tudo é que nós, comunidade ficamos felizes quando os exterminadores se apresentam com seu arsenal da morte. Somos incapazes de perceber que eles fazem parte do tronco e jamais irão combater a raiz do problema.


No final, muitas famílias chorarão seus óbitos, outras festejarão a falsa sensação de paz, enquanto novos pivetes são alimentados e fortalecidos com o próprio fruto da maldita árvore.

Ricardo Andrade
Jornal Folha Popular
Campanha Reaja
Movimento Negro Unificado

26 de out de 2009

Audiência Pública debate Igualdade Racial em Campinas


Evento: Master Crews 2009 é a Dança de Rua em destaque

26/10/2009 13:04

Um dos maiores eventos de Breaking da América Latina, o Master Crews, que acontece anualmente, já tem as suas datas definidas. O evento traz semrpre as melhores Crews e as melhores batalhas, as empolgantes Cyphers (Rodas), artistas de diversas áreas para intercâmbio, workshops, estandes, muita música, dança e celebração. Confira as datas:

- Dia 19/12 (sábado): Primeira fase da competição; Competição individual "Burn Breaking" (8 convidados); Workshops de Breaking, Rocking, Popping e Locking; Mesa de Debates; Aniversário da Street Breakers Crew, 20 anos.

- Dia 20/12 (domingo): Competição Master Crews (demais fases e grande final); Tradicional disputa de Freestyle; Estandes de produtos culturais; Competição individual “Burn Locking” (8 convidados); Competição individual “Burn Popping” (8 convidados); Exposição “Boom Boxers”.

As inscrições para participação no evento já estão abertas e será feita somente através de vídeos postados na Internet, em sites como o Youtube, Vimeo e Rapidshare.

[+] Para detalhes e maiores informações, acesse o website oficial do evento

21 de out de 2009

Ferrez vem a Sorocaba e participa da Expo Literaria na Biblioteca Infantil neste dia 23

Ferréz fala de literatura e periferia na Caros Amigos


"Ferréz tem 33 anos, é escritor, comerciante e autêntico representante dos sentimentos e das lutas da imensa população que vive na periferia de São Paulo. Ficou conhecido porque expressa com realismo a dureza das relações entre povo e Estado, entre pobres e ricos, entre as precárias condições de vida nas favelas e a repressão policial. Em entrevista exclusiva para Caros Amigos ele conta como o processo de criminalização da população pobre da periferia tem contribuído para acumular ódio e faz um alerta: Vai chegar um dia que uma agressão a um menino ou a uma menina vai virar uma revolução em São Paulo inteira. Fala também de sua vida e de seu amor pela literatura."


[+] Leia trecho da entrevista com Ferréz no site da revista Caros Amigos
[+] Leia a Revista Central - Especial Leitura

13 de out de 2009

Novo som do Dexter - Como Vai Seu Mundo?



Concorda comigo?


"Sim, eu sou importante. Tenho direito de ter tudo o que quero, preciso ser feliz. Para ser feliz preciso ter. Não quero saber das palavras daquele tiozinho lá em Eclesiastes. "Vaidade de vaidades, tudo é vaidade". Quem são as pessoas que entendem isso? Eu quero algo que me destaque, algo além do conforto, algo bem mais que justiça social. Justiça social? Que conversa é essa? Justiça social me aproxima da ideia de igualdade. Então eu te pergunto irmão: Você quer mesmo ser igual? Pensa bem irmão, imagine todos com um som bem loco num carrão, um monte de mina pagando um pau, imagine o sorriso dos vencedores. Se ligou no castelo? Que maravilha! Mas espera um pouco, mesmo assim eu não estaria satisfeito. Não mesmo, é necessário que haja perdedores para a glória do vencedor, não é difícil constatar esse fato né? Eu não quero perder. Que tudo que represente a derrota se afaste de mim, a exploração do povo brasileiro, o trabalho escravo, o racismo, a fome, as catástrofes, a corrupção e as guerras que dizimam nações africanas e outras coisas desse tipo. Eu não vou mudar esse mundo. Você vai irmão?


Não seja hipócrita, todos vivem como se protagonizassem um videoclipe, somos o centro de tudo. Qualquer ação nossa é a melhor ação, se as consequências provarem o contrário, a gente culpa o outro. Quem é o outro? Aquele que te impede de ser feliz. Aquele derrotado. Você precisa ser feliz... Concorda comigo? Se concorda, a partir de hoje pense apenas em você. Pare com esse papo de ética e respeito. Melhor, finja ter ética e respeito, assim as coisa andam. Se não andarem... Já sabe né? Algum perdedor apareceu pra estragar seus planos. Mas quem quer ser um derrotado? Dane-se, se a gente se aprofundar muito, pode não gostar de algumas respostas. Falar sobre certos assuntos não resolve nada. Não falar também não resolve, mas não se preocupe, deixe as coisas se resolverem. Concorda comigo? Se concorda, seja feliz no meu universo. Se acredita que algo pode ser diferente, se acredita na justiça, na igualdade e no valor das coisas simples da vida, ouça o novo som do Dexter e pense em como vai seu mundo. Dependendo da sua escolha, a gente se vê no futuro."

Hino à Negritude aprovado pela Câmara dos Deputados




Um dia depois da votação do Estatuto da Igualdade Racial, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou dia 10/09/2009 e oficializou a proposta, em todo o país, o “Hino à Negritude”, composto pelo poeta e professor negro Eduardo de Oliveira.

O texto aprovado pelos deputados exclui a obrigatoriedade de o cântico ser executado em todas as solenidades relacionadas ao movimento negro. O relator, Gonzaga Patriota (PSB-PE), alterou o projeto de lei do deputado Vicentinho (PT-SP) por entender que não era possível tornar obrigatória a execução da música.

Na justificativa da proposta, Vicentinho diz que o projeto tem como objetivo favorecer o reconhecimento da trajetória do negro na formação da sociedade brasileira. “Não temos ainda símbolos que enalteçam e registrem este sentimento de fraternidade entre as diversas etnias que compõem a base da população brasileira”, afirma.

A proposição segue agora para o Senado após ter sido aprovada em caráter conclusivo, ou seja, sem a necessidade de passar pelo Plenário.

O hino foi composto em 1942 pelo professor Eduardo Ferreira de Oliveira, autor de músicas e livros sobre questões raciais. A música só foi registrada na Escola Nacional de Música, da Universidade do Brasil, em 1966, como Hino 13 de Maio. O cântico já foi oficializado em São Paulo graças à Lei 14.472, de 2007, que prevê que ele seja cantado em “todas as solenidades que envolvam a raça negra”.


Conheça a letra do Hino à Negritude

Hino à Negritude (Cântico à Africanidade Brasileira)

I
Sob o céu cor de anil das Américas
Hoje se ergue um soberbo perfil
É uma imagem de luz
Que em verdade traduz
A história do negro no Brasil
Este povo em passadas intrépidas
Entre os povos valentes se impôs
Com a fúria dos leões
Rebentando grilhões
Aos tiranos se contrapôs
Ergue a tocha no alto da glória
Quem, herói, nos combates, se fez
Pois que as páginas da História
São galardões aos negros de altivez

II
Levantado no topo dos séculos
Mil batalhas viris sustentou
Este povo imortal
Que não encontra rival
Na trilha que o amor lhe destinou
Belo e forte na tez cor de ébano
Só lutando se sente feliz
Brasileiro de escol
Luta de sol a sol
Para o bem de nosso país
Ergue a tocha no alto da glória
Quem, herói, nos combates, se fez
Pois que as páginas da História
São galardões aos negros de altivez

III
Dos Palmares os feitos históricos
São exemplos da eterna lição
Que no solo Tupi
Nos legara Zumbi
Sonhando com a libertação
Sendo filho também da Mãe-África
Arunda dos deuses da paz
No Brasil, este Axé
Que nos mantém de pé
Vem da força dos Orixás
Ergue a tocha no alto da glória
Quem, herói, nos combates, se fez
Pois que as páginas da História
São galardões aos negros de altivez

IV
Que saibamos guardar estes símbolos
De um passado de heróico labor
Todos numa só voz
Bradam nossos avós
Viver é lutar com destemor
Para frente marchemos impávidos
Que a vitória nos há de sorrir
Cidadãs, cidadãos
Somos todos irmãos
Conquistando o melhor por vir
Ergue a tocha no alto da glória
Quem, herói, nos combates, se fez
Pois que as páginas da História
São galardões aos negros de altivez
(bis)


9 de out de 2009

Amaral aparece com letra de uma música dos Racionais tatuada na perna

'A letra da música me chamou a atenção', diz o volante

Foto: Rodrigo Berbigier/GLOBOESPORTE.COM

Amaral se reapresentou nesta terça-feira no Vasco-Barra com um visual diferente. Em boa parte da sua perna esquerda, o volante tatuou o trecho de Negro Drama, uma das mais famosas músicas dos Racionais MC´s, um grupo de Rap de São Paulo. “Fiz na semana passada. Gosto muito dos Racionais e a letra da música me chamou a atenção”, disse.


Fonte:
globoesporte.com

GOG faz música junto com fãs pelo twitter


Sempre atento às novidades na produção cultural, o rapper GOG lançou ontem "Música e Liberdade", letra que teve a colaboração dos twitters na composição. A lista completa das frases selecionadas para a letra estão no seu site oficial. O som, fala da liberdade da música na internet ou o "gratwitar a música". Ao todo foram selecionadas 64 frases, de todos os cantos do Brasil. O processo de reunir as durou mais de 14 horas e foi feito em parceria com o músico Marcelo Mira. GOG lança agora outro desafio aos seguidores no twitter: um clipe colaborativo para o som. Confira um trecho da letra abaixo:


"Tenha sempre em mente pensamento de paz e simplicidade
Sonhar com as mãos é mudar a realidade
Rimando Palmares, cantar espanta todos os males, nossos versos criaram asas
Sonoridade perfeita, acorde! Os acordes são uma sonoridade perfeita.
Somos exemplo e o povo se espelha nos que tem talento
Não confunda liberdade com libertinagem
Tem que ser direto, sem maquiagem
Falo da vida, falo do muro, a união de vários manos conscientes
Por liberdade agrária, justiça carcerária, com o quebrar das correntes não tem algemas
As notas e os tons nos fazem viajar
Solta a batida, moeda de troca pra libertar
De toda dor, abra as portas do som
Cante, dance, seja feliz por um instante
Tenho mil razões para cantar, a rima foi o que eu quis pra mim
Se toda a liberdade fosse música de amor, não haveria mais temor
Som muito louco feito aqui, mandar a idéia esta é a lei

Me prendo aos meus princípios pra poder me libertar
Quero vi - ver como o verso que soletra / l.i.v.r.e. / manifesto do poeta
Da rima a arte, montando o todo por partes...
Que o som lubrifique tua alma!"


[+] Acompanhe o processo de produção do GOG pelo twitter
[+] Acesse o site oficial do artista
[+] Leia a letra completa

3 de out de 2009

MV Bill estreia como ator em 'Sonhos roubados', filme sobre meninas e tráfico de drogas no Rio




RIO - A previsão de filmagem para as cenas de MV Bill em "Sonhos roubados", novo filme de Sandra Werneck - que estreia esta quarta-feira no Festival do Rio -, era de quatro dias, mas o rapper e ator estreante deu conta do recado em apenas dois. Elogiado pela diretora e entusiasmado com a nova empreitada, o músico conversou com o site do GLOBO sobre a experiência e a história retratada no filme. Trata-se de jovens adolescentes que vivem a dura realidade da periferia carioca, como falta de oportunidade, famílias desorganizadas, gravidez precoce e violência doméstica.


Bill recebeu diretamente da diretora o convite para o teste que o credenciaria a interpretar Ricardo, um presidiário que se envolve com uma das três jovens protagonistas. Aprovado, o estreante passou por uma preparação com os atores e irmãos Ricardo e Rogério Blat, além de ter participado anteriormente de aulas dadas por Lázaro Ramos na Central Única das Favelas, entidade da qual é um dos fundadores.


- Eu sabia que ele entendia muito sobre o universo retratado no filme. Quando o convidei para uma conversa na minha produtora, veio o estalo e perguntei: 'Já passou pela sua cabeça ser ator?'. Ele topou fazer o teste e foi muito bem. Posso dizer que o trabalho dele contribuiu muito com o filme - contou Sandra, que diz ser mais fácil dirigir atores crus como Bill, que não trazem "tantos vestígios de outros personagens".


Como as experiências anteriores com interpretação vinham só de seus clipes, "Sonhos roubados" foi a prova de fogo de MV Bill. Ele optou por imaginar uma história de vida para seu personagem, coadjuvante no enredo do longa. Ao criar para Ricardo uma trajetória, supondo, por exemplo, os motivos que o levaram à prisão, Bill acredita que conseguiu compor melhor sua interpretação:


- Isso me ajudou a formar a imagem dele, pois no filme só é mostrado o presidiário que recebe a visita da personagem da Nanda Costa e se apaixona por ela. Imaginar mais sobre ele foi muito importante - disse Bill, que afirma ter sido despertado para outra aptidão: a direção.



Seu último videoclipe, da música "O bonde não para", já levou sua assinatura, e o contato com Sandra em "Sonhos" só fez aumentar o desejo de trabalhar também por trás das câmeras e "poder mexer com a imaginação das pessoas". Sobre a temática representada no filme, da qual o cantor é íntimo, ele aponta a gravidez precoce como o maior dos males e elogia a coragem das três atrizes principais - Nanda Costa (Jéssica), Amanda Diniz (Daiane) e Kika Farias (Sabrina):


- As mulheres sofrem duas vezes mais do que os homens no tráfico de drogas. O livro que escrevi com Celso Athayde, "Falcão - mulheres e o tráfico", fez com que visse isso de perto. Elas ficam relegadas a papéis periféricos dentro do crime, como pequenos favores, muitas vezes até sexuais.


Sandra afirma que o diferencial de seu filme é trazer para o cinema uma nova ótica - feminina - sobre essa realidade.


- O lado das meninas é pouco explorado. "Cidade de Deus" e "Tropa de elite", por exemplo, mostra o ponto de vista dos homens. E as mulheres, onde estavam nessa história? Mostro no filme uma realidade dura, mas que tem generosidade, amizade, cumplicidade e o sentimento de comunidade - completa.


'Sonhos roubados'.Qua, 30: Odeon Petrobras: 21h45m [OD030]. Qui, 1: Odeon Petrobras: 13h [OD031]. Sex, 2: Estação Vivo Gávea 3: 15h40m [GV337] e 22h10m [GV340].


Fonte:
O Globo

1 de set de 2009

Seminário de Formação Politica do deputado Hamilton Pereira terá presença do Rapper GOG dia 13 de Setembro em Sorocaba, debatendo Igualdade Racial.


Caros Leitores deste Blog,No próximo dia 13/9 acontece, em Sorocaba, um grande Seminário do mandato do deputado estadual Hamilton Pereira (PT). O evento servirá para reconstituir o Conselho do Mandato, debater temas importantes que estarão na pauta nos próximos meses e disponibilizar formação política para os participantes através de oficinas temáticas no período da tarde.




A participação de todos é fundamental, já que se trata de uma excelente oportunidade para que a sociedade avalie o trabalho feito até agora e debata as ações futuras do mandato, que tem se empenhado em representar, no Legislativo Paulista, as necessidade de toda a população. Clique aqui para saber um pouco mais sobre o conteúdo e os propósitos do Seminário.Faça sua inscrição e ajude-nos a divulgar o evento.




Já estão confirmadas as presenças do Rapper GOG o Poeta, Secretario Estadual de Combate ao Racismo do PT-SP Claudinho Silva e Martvis Chagas para expor sobre Igualdade Racial, e ainda, Vicente Candido, Arlindo Chinaglia, João Paulo Cunha, Iara Bernardi e Emídio de Souza, além de prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, presidentes de partidos e entidades representantes da sociedade civil organizada. Não fique de fora dessa!


16 de ago de 2009

Confira "Sai da Frente", vídeo inédito do rapper Sabotage



Em janeiro de 2003, Sabotage nos deixou, tendo lançado oficialmente um único álbum, "Rap é Compromisso". Em vida, Mauro Mateus dos Santos, nome de batismo de Sabotage, ainda realizou diversas colaborações, muitas delas ao lado da Família RZO e do núcleo criativo Instituto, além da participação no filme O Invasor.



Muito se falou de gravações e participações que Sabotage teria feito, material inédito que ainda seria lançado após sua morte. Mais de seis anos se foram e parece que Sabotage guardou mesmo algumas preciosidades aqui pra gente.Rap de raiz, Sai da Frente é nome do som, com ele mesmo, Sabotage!



[+] Assita o vídeo "Sai da Frente"

Fonte: Blog Coletivo


Presos ganham concurso com o RAP da gripe suína


Um concurso musical entre presos do Centro de Ressocialização de Jaú, a 287 km de São Paulo, escolheu um rap como a melhor música que trata das formas de prevenção da nova gripe. A atividade foi uma maneira encontrada pela coordenação do local para evitar a transmissão da doença.



O “Rap da Gripe Suína”, música ganhadora do concurso realizado na última semana, foi composto por dez presos após uma palestra sobre a doença no local. A canção foi apresentada para os visitantes no fim de semana. Veja a letra abaixo.



A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) confirmou até esta sexta-feira (14) dois casos da doença em suas unidades – um na Penitenciária de Ribeirão Preto, a 313 km da capital paulista, e outro no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Sorocaba, a 99 km de São Paulo.

Nas unidades prisionais com casos suspeitos da doença, a secretaria diz que foram providenciados gel para limpeza e máscaras para presos e funcionários que tenham contato direto com eles.



A recomendação da SAP é de que os detentos com sintomas do vírus Influenza A (H1N1) sejam retirados da unidade prisional e transferidos para uma unidade de saúde. Os visitantes que apresentarem sintomas são orientados a não entrar nos presídios. Além disso, foram reforçadas as recomendações de higiene, como lavar as mãos e evitar compartilhar objetos de uso pessoal.


Veja a letra da música vencedora:


Rap da Gripe Suína

Por causa de uma gripe é que eu vim aqui falar
Tô aqui com os meus amigos e este rap eu vou lançar
A gripe suína vem de um vírus que pode ter fim
é só você se cuidar... não vacila por aí meu irmão
Não compartilhe copos e nem alimentação
Nunca se esqueça de lavar bem as mãos
Isto não é brincadeira o que eu vim aqui falar
Se você tem algum sintoma é melhor se cuidar
Febre muito alta, uma tosse sem fim,
Não deixe que este vírus te vença fácil assim

Aí meu irmão, preste atenção no que eu vou te falar
Para mais tarde não se complicar

Se você se sente mal, procure um hospital
Não deixe que esta gripe te faça muito mal.
A gripe suína não é mole não
Se você vacilar, um abraço sangue bom
Estamos aqui para te ajudar te mostrando o que é certo
E também te orientar
Independe de cor ou classe social,
Rico ou pobre para a gripe não faz mal
O importante é que você preste atenção
Nunca dê as costas pra este vírus, meu irmão
Depois não adianta chorar ou lamentar
Dizendo que ninguém veio te avisar.

Isto não é um fato comum
Tome cuidado com o H1N1


Fonte:
G1