30 de jan de 2009

Filme conta a vida de Nelson Mandela

História de Mandela é contada em filme

Lançado nos cinemas no mês de outubro, o filme "Mandela - Luta pela liberdade" já está nas locadoras de todo o país. A história é baseada na vida de Nelson Mandela e seus anos na cadeia.

Além de retratar e documentar como Mandela tornou-se uma figura política mais inspiradora do mundo moderno, o filme coloca a seguinte questão: Quem é o prisioneiro? E quem deixa quem ser livre?



Sobre Mandela
Por Bruna Tonel


Mandela- Luta pela Liberdade conta a história de Nelson Mandela, negro pacifista, que lutava contra a descriminação racial e contra a ditadura.

Se um dia foi visto como terrorista, hoje, Mandela representa um homem que lutou pelos seus direitos e de uma raça, um homem que não mediu esforços para acabar com o preconceito racial e com a "escravidão".

Antigamente perseguido e torturado, hoje, Mandela coleciona distinções como Ordem de St. John, recebido pela rainha Isabel II, Medalha presidencial da Liberdade de George W. Bush.

Ele é uma das duas únicas pessoas de origem não-indiana a receber o Bharat Ratna - distinção mais alta da Índia - em 1990. (A outra pessoa não-indiana é a Madre Teresa de Calcutá.)

Em 2001 tornou-se cidadão honorário do Canadá e também um dos poucos líderes estrangeiros a receber a Ordem do Canadá.

Em 2003, Mandela fez alguns pronunciamentos controversos, atacando a política externa do presidente estadunidense Bush. No mesmo ano, ele anunciou seu apoio à campanha de arrecadação de fundos contra a SIDA (ou AIDS, no português brasileiro) chamada 46664 - número que lembra a sua matrícula prisional.

Em Junho de 2004, aos 85 anos, Mandela anunciou que se retiraria da vida pública. Sua saúde tem sofrido abalos nos últimos anos e ele deseja aproveitar o tempo que lhe resta com a família. Fez uma exceção, no entanto, por seu compromisso em lutar contra a SIDA/AIDS. Naquele mesmo mês ele viajou para a Indonésia, a fim de discursar na XV Conferência Internacional sobre a SIDA/AIDS.

Em Novembro de 2006, foi premiado pela Anistia Internacional com o prêmio Embaixador de Consciência 2006 em reconhecimento à liderança na luta pela proteção e promoção dos direitos humanos.

Em junho de 2008 foi realizado um grande show em Londres em homenagem aos seus 90 anos, onde participaram vários cantores mundialmente conhecidos.

Resumiria este filme em uma só palavra: “Emocionante”, mesmo que seja somente 2 horas para resumir uma vida inteira na luta de uma raça, de um destino, de uma obstinação.


Sinopse do filme

Na África do Sul da Apartheid, nos anos 60, o agente penitenciário James Gregory (Joseph Fiennes) é promovido para uma prisão de segurança máxima em uma ilha próxima à Cidade do Cabo. Por ter crescido perto de uma comunidade negra, ele é um dos poucos brancos que sabe fluentemente o dialeto Xhosa, por isso consegue uma vaga como chefe do setor de censura no prédio onde está preso o perigoso terrorista Nelson Mandela (Dennis Haysbert). Lá, ele cuidará das cartas que chegam e saem da ilha, para se certificar de que a comunicação dos criminosos seja segura.

Acostumado com o fato de que os negros querem matar todos os brancos para tomar a África para si, Gregory e sua família não se incomodam com a hostilidade e violência com que este povo é tratado, assim como pensa toda a população branca. Porém, com a convivência com Mandela, o agente passa a ver que nem tudo é como as autoridades lhe contam. À medida que o líder negro conta para ele suas convicções e os ideais pelos quais seu povo luta, o carcereiro vai notando que talvez ele esteja do lado errado, o lado dos verdadeiros terroristas. Com mulher e dois filhos para criar, sem chance de outra profissão fora da vida militar, James fica em um impasse sobre o que deve fazer com o futuro de sua carreira.

O respeito pela figura de Nelson Mandela se torna maior, assim como suas atitudes em prol do governo atual parecem resultar em tragédias das quais ele se sente culpado. Pressionado para ficar, já que é o único a entender o dialeto dos negros, Gregory precisa tomar decisões que influenciarão no futuro do país e que poderão fazer com que se funde uma nova África do Sul.

Baseado na biografia do carcereiro que acompanhou a prisão de Nelson Mandela por uma grande parte dos 27 anos em que ficou preso, Mandela - A Luta Pela Liberdade é dirigido pelo dinamarquês Bille August, o mesmo de Casa dos Espíritos e Os Miseráveis. Para o papel do líder africano, foi escolhido Dennis Haysbert, conhecido por representar o presidente estadunidense no seriado 24 Horas. O filme participou da seleção oficial do Festival de Berlim de 2007, onde conquistou o Prêmio da Paz.


Traile


28 de jan de 2009

Video - Ele Amou com Neisinho do Afros

Video feito durante a gravação do depoimento do Neisinho do Cavaco para o documentario Hip Hop em movimento de Sorocaba, 2007/2008, onde os diretores Márcio Brown e Murilo Santos gravam a homenagem da Familia Marciano (Afros Cabeleireiros) para Paulo Black (em memoria) que fez e curtiu muita black music em Sorocaba.






Video que contem nos extras do DVD Hip Hop em Movimento

Vem aí o maior festival de rap nacional

Vem aí o maior festival de rap nacional, o RPB (Rap Popular Brasileiro)


A partir de fevereiro os diversos grupos de rap espalhados pelo país podem se inscrever no RPB, o maior festival do gênero no Brasil, que será realizado nos meses de junho e julho. Os grupos que stiverem interessados a participar devem preparar material para divulgação, entre eles: release, fotos, cd com música, rider e letra da música.

Os interessados devem ficar atentos ao regulamento com espectivos prazos de inscrição e demais procedimentos em seus estados.

O festival é democrático, por isso, todos os grupos e cantores de rap podem participar, até aqueles que estão começando. Além disso, haverá premiação para os três primeiros colocados.

Preparem-se! Breve divulgaremos mais informações…

www.cufa.org.br

Contato
E-mail:
paulo.madureira.rio@cufa.org.br
Tel: (21) 3015-5927 Ramal 24

21 de jan de 2009

Filme de Hip Hop - Profissão MC com Criolo Doido

MC Criolo Doido atua em "Profissão MC"


Criolo Doido

O MC Criolo Doido (foto) é o protagonista do filme "Profissão MC", produção nacional dirigida por Alessandro Buzzo, escritor e apresentador do quadro "Buzão", do programa "Manos e Minas", e Tony Nogueira.

Segundo o jornal Agora São Paulo, o longa-metragem, que está na fase de edição, fala sobre o sonho de ganhar a vida com o Rap no Brasil.

» Clique aqui e veja trecho das gravações


Fonte: www.bocadaforte.com.br

20 de jan de 2009

Grafite de 1.000 metros comemora os 455 anos de SP

Grafite de 1.000 metros é um dos presentes para os 455 anos de SP

No dia 25 de janeiro a cidade de São Paulo ganhará mais uma grande obra de arte. Trata-se de um painel de grafite de 1.000 metros quadrados feito pelo grafiteiro Eduardo Kobra. O grafite está sendo feito na avenida 23 de Maio, uma das mais movimentadas da cidade, em comemoração ao aniversário de 455 anos de São Paulo.

Devido ao tamanho da obra, o Kobra precisou de escada, 300 litros de tinta e muito jogo de cintura com a polícia, uma vez que o artista foi denunciado por moradores da região, mesmo tendo autorização do secretário municipal das subprefeituras. A denúncia? Pichação. O artista pondera: "A denúncia do morador é compreensível, afinal, quando estamos começando uma obra ela parece uma série de rabiscos e não uma obra de arte".

Para Eduardo Kobra, que já foi pichador, sua atividade é muito diferente de pichação. Afirma que a única semelhança é "o suporte, o muro". E ressalta que o intuito das atividades são opostos: "Eu quero valorizar esse espaço público e não desrespeitá-lo".

Quem passa pelo local pode acompanhar de camarote o processo de produção do "presente" para a cidade. O que antes eram rabiscos transformou-se em um retrato estilizado da capital em meio ao seu caos cotidiano.

De acordo com Kobra, "A idéia é criar um portal de contraste entre o que era e no que se tronou a cidade". E continua: "Esse mural é uma tela. A diferença é que eu ampliei. Muito."

O grafite

O mural feito pelo artista reproduz a cena paulistana da década de 20, e ele argumenta: "hoje a cidade é repleta de carros onde, em 1920, caminhavam pessoas (...) a cidade está tomada por automóveis, ninguém caminha aqui na 23".

Outras obras

Esta é apenas uma das 20 grandes obras espalhadas pela cidade. Recentemente, os grafiteiros Otávio e Gustavo Pandolfo (os Gêmeos), Nunca, Zefix, Finok e Nina refizeram o grande mural de grafite de 680 metros, próximo ao viaduto Júlio de Mesquita Filho, região central de São Paulo. O antigo mural havia sido feito em 2002 pelos mesmos grafiteiros, juntamente com os artistas Herbert e Vitche, e havia sido apagado equivocadamente por uma empresa contratada pela prefeitura para limpar a cidade das pichações.

As demais obras ainda estão sendo executadas e também estão em fase avançada de produção.

19 de jan de 2009

O filme de Notorious apresentado no festival de cinema de Berlim

Festival de cinema de Berlim apresentará o filme Notorious

Acontece entre os dias 5 e 15 de fevereiro o Festival Internacional do Filme de Berlim, um dos mais importantes festivais de cinema da Europa e do mundo. Para a edição de 2009 já foram divulgados 25 filmes que participarão do evento. Ao todo, serão exibidos 26 longas e o último selecionado será revelado dentro de alguns dias.

Fora da mostra competitiva, serão exibidos um filme brasileiro - Garapa - e uma cinebiografia de um rapper americano - Notorious -.

Garapa é o segundo documentário longa-metragem do diretor de "Tropa de elite", que também assinou "Ônibus 174" e fez a produção "Estamira", dirigido por Marcos Pardo. O filme aborda a questão da fome no mundo a partir de uma perspectiva microscópica, ao se aproximar de quem convive com o problema.

Já a cinebiografia Notorious, de George Tillman Jr., é uma trama que conta a vida do rapper Christopher Wallace, conhecido como Notorious B.I.G. (sigla para business instead of game), interpretado pelo estreante Jamal Woolard. Em poucos anos, B.I.G saiu das ruas do Brooklyn (estado de Nova York, EUA) para se tornar um dos artistas mais influentes do hip hop.

Leia mais sobre o filme Notoriou B.I.G

14 de jan de 2009

Márcio Brown com a Banda Fuzue na Uniso - Salão Verde

Oportunidade para as periferias

Pontos de Cultura abrem oportunidades para o Hip-Hop


Pontos de Cultura

Estão abertos vários editais para Pontos de Cultura em vários estados do Brasil.

Essa iniciativa é uma parceria do governo federal com os estaduais para fortalecer com equipamentos e financiamento as atividades de grupos culturais que já existem há algum tempo.

Candace, coordenadora do grupo cultural CLAM, dá algumas dicas para os grupos e enfatiza a importância de apoios para os projetos de Hip-Hop:

"Uma boa dica para as posses e grupos de Hip-Hop que atuam pelas quebradas e favelas do Brasil afora é se equipar. (...) tendo as ferramentas, os microfones, mesas de som, filmadoras, computadores e etc, estaremos dando um grande passo.

(...) A dica para quem não tem um grupo registrado é tentar parceria com alguma associação da região onde mora. Sei que é uma burocracia tremenda entrar nessas coisas, mas por experiência própria digo que se nós mesmos não apresentarmos os nossos projetos de Hip-Hop, outros o farão e não olharão pelo Hip-Hop."


» Clique aqui e confira os editais pelo país
» Clique aqui e acesse o site Cultura Viva


Fonte: site Cultura Hip-Hop

DJ Cia faz produção pros gringos

DJ Cia e Chingy, em "Another One"

DJ Cia em ação

O DJ e produtor Cia (foto) acabou de assinar mais uma faixa para um artista gringo. Trata-se do som "Another One", com o artista Chingy.

A música, que estará no novo disco do rapper, conta também com a participação da cantora Negra Li.

» Clique aqui e escute a música "Another One"

Fonte: Noticiário do Rap

Por: Noise D

Letra - Negro Sonhador






















Sou, sou sim

Um negro sonhador

Que luta por justiça,

Pela paz, Por amor.


Sonhar não paga nada,

Dignidade pras pessoas não serem humilhadas.

Crianças brincam felizes,

Não tem mais medo na quebrada.

Dinheiro por trabalho,

Não tem mais a vida marginalizada.

Direito do ir e vir do irmão,

E a policia bem preparada.

Todo mundo ta feliz no mundão,

Não precisa brigar por nada.

Melhor distribuição de renda,
E a miséria foi exterminada.

13 de jan de 2009

Mano Brown quer uma "sociedade negra"

Mano Brown

“Dinamarca, Holanda, Estados Unidos, Japão e agora Portugal e Inglaterra”, enumera Mano Brown (foto), um dos MCs dos Racionais MCs, sobre os países que conheceu graças ao grupo, em reportagem da revista Cultura Hip-Hop.

Na entrevista, concedida após a apresentação do grupo em Lisboa, Brown fala sobre o próximo disco dos Racionais e sobre sua meta no Rap: “Ainda não atingimos a meta (...) (que é) fazer circular uma sociedade negra em todas as portas que se abrirem, por meio do Rap e de outros movimentos interligados”.

Sobre o novo álbum do grupo, Brown disse que tem “idéia de fazer 25, 30 músicas (...). Já não tenho aquela idéia do disco em si, quero fazer música, um monte de música”.

Brown ainda fala do futuro do estilo e diz: “O Rap como música, no mundo, está em transformação. O Hip-Hop é uma postura negra globalizada”. Sobre sua aposentadoria, dispara: “Não quero viver de juros, enquanto estiver vivo eu quero trabalhar, no Rap ou não”.

Fonte: G1.com

Por: Noise D - bocadaforte.com.br

9 de jan de 2009

Márcio Brown no Programa Papo Reto


Um bate papo com Márcio Brown, nesta quarta-feira dia 14 de janeiro, as 16:00 no programa Papo Reto na Rede Amigos da Cultura.

www.redeamigosdacultura.com


8 de jan de 2009

Letra - Coisa de Negro


África.

A nave mãe, nossa freqüência,

Nossa influencia até na fé.

Quem vive isso daqui,

Força pra pode ficar de pé.

Coisas que é do coração você sabe...

Vibração treme o chão.

Aquilo que se aprende só com seu irmão.

E na hora que vamos vê,

Não te deixa na mão.

Tem uma posição e não é um vacilão é fimão.

As ruas ensinam ser sobrevivente.

E no elo da corrente consciente.

O que é bom...

Que venha pra gente.

Já plantamos varias semente.

Fartura para o povo urgentemente.

Mudar o que a pele sente.

Mas derrepente, a minha mente,

Pode não somar com a sua.

E no olhar das ruas,

A vida continua...

Isso aqui é coisa de negro.

Influencia de guerreiro, ser do bem seu segredo.

6 de jan de 2009

Release Márcio Brown


Márcio Brown – Rapper/MC Old Scool e Arte Educador. Foi nos bailes “black’s” do Clube 28 de Setembro, bailes realizados por DJ Nelson Maçã, nos anos 80, que ele conheceu o Hip-Hop através de sua dança, o Breaking. E foi por intermédio do Hip-Hop que começou sua afirmação pela identidade negra. A partir daí, Marcio Brown se conscientizou da importância da cultura negra em nossa sociedade.


Marcio Brown se tornou MC - Mestre de Cerimônias – e montou seu primeiro grupo de música rap, o “Juventude Negra”. Pesquisa e estuda o Movimento Negro e o Movimento Hip-Hop. Criou mais três grupos de rap e fez parte de outros como os: “Os Brothers do Rap”, “Dança Movimento e Ritmo”, “Gangsta Rap” e o “Fora do Crime”, onde foi o primeiro grupo a gravar um CD e com gravação independente do rap de Sorocaba, no ano de 1998.


Hoje, Marcio Brown integra o grupo de rap “13 Volts” e a Banda Fuzuê que mistura “Hip Hop, Percussão e Capoeira” alem de desenvolver oficinas e ministrar palestras sobre o Hip-Hop, Juventude Negra, Violência e Periferia em escolas, fóruns, congressos e conferências. É o diretor do documentário Hip Hop em Movimento produzido em Sorocaba, membro Fundador e Presidente da Associação Ação Periférica, membro do Conselho Municipal do Negro de Sorocaba e um dos idealizadores e coordenadores do Fórum de Hip-Hop do Interior do Estado de São Paulo.

Novo Projeto de Márcio Brown



O Projeto Nossa Cara Preta é o primeiro trabalho solo do rapper Márcio Brown, que traz em suas composições, a valorização do cidadão negro e da cultura afro brasileira em nossa sociedade por meio da Cultura Hip Hop.


O Projeto Nossa Cara Preta, será feito um CD, que está em fase de produção e previsto para ser lançado no final de 2009. Com participações especiais de cantores e produtores das mais variadas influências musicais.


O show Nossa Cara Preta tem o formato que pode ser apresentado em escolas, workshops e variados eventos, e contém B. Boys, Graffiti, DJs e Exposições de materiais icnográficos que mostra as influências da cultura Hip Hop seja no palco ou em rodas de bate papo.


Contatos (15) 3017-2799 / 9128-1534

www.myspace.com/marciobrown

email: marciobrown89@gmail.com


Banda Fuzue Hip Hop



Fuzuê é uma mistura de ritmos e energia que dão o toque e a cara do povo negro. Centrados na cultura Afro-Brasileira e influenciados pela filosofia da Capoeira, a magia da percussão e a levada do Hip Hop, o percussionista Manoel, Gugo nos efeitos, Cabeção e Zé Russo nos berimbaus, Clebão Bem Black no Beat-Box, DJ Pita 7 Pin nos toca-discos, os MC´s Eggs e Márcio Brown e integrantes da Crew Suburban Breakers, levam ao show músicas próprias e de interpretação, dança de rua, mensagens positivas, atitude, consciência, amor e diversão.

Grupo 13 Volts



O grupo 13 Volts, formado há seis anos na zona norte de Sorocaba, lançou em 2006, o álbum “Saio do Gueto Sou Suspeito”, primeiro trabalho do grupo e de forma independente. Segundo os integrantes, o objetivo do 13 Volts “é curtir e cantar o RAP brasileiro sem perder suas raízes, que costumam abordar o cotidiano da periferia”.


Formado por DJ Subrinho, Bruxo SR, Seco e Márcio Brown. O grupo 13 Volts surge do fim dos grupos Fora do Crime, Sistem Rap, Alvos do Sistema e Custo Fatal que, decidiram formar o 13 Volts por terem objetivos semelhantes com a música da Cultura Hip Hop.


Participaram em mostra não competitiva como Votobandas e ao mesmo palco como Sabotage, Racionais MCs, Consciência Humana, Expressão Ativa, Ao Cubo, DBS e a Quadrilha, RZO, X da Questão, X4 e Impacto, nas cidades de São Paulo, Itapetininga, Itapeva, Votorantim, Itu, Porto Feliz e Indaiatuba.


Com letras próprias e tem o titulo “Saio do Gueto Sou Suspeito” o CD tem a produção de Bruxo SR e Mixagem do DJ Silvio Muller que assina também um remix da musica Só Somzera. O CD foi feito com recursos próprios e produção totalmente independente e tem a participação do grupo Itinerário de Sorocaba.


No ano de 2008, participam da gravação do DVD coletânea ao vivo União do Sudoeste, com participação de grupos de Campinas, Ribeirão Preto, Itapeva, Apiai e Sorocaba, gravado na cidade de Itapeva. Estão em fase de produção preparando a gravação do primeiro vídeo-clipe do CD com a musica “Paixão Estranha”.


Contatos para shows: (15) 3017-2799 / 9701-5900
www.myspace.com/13volts
bruxosr@hotmail.com